Voltar

O nosso chá tem história

Erva-mate: um presente de Deus aos homens.

Uma bebida marcante, usada pelos indígenas guaranis da Bacia dos rios Paraná, Paraguai e Uruguai; um chá encorpado e com amargor característico da Camellia Sinensis, vindo direto das montanhas da China; uma combinação exclusiva de capim-limão e frutas cítricas, com origem indiana.

Os nossos chás têm história suficiente para te encantar por um dia inteiro. São misturas de várias partes do mundo, em um explosão excitante de sabores. Por isso, começamos uma série de postagens sobre a origem das matérias-primas dos nossos chás. Uma das histórias mais impressionantes é a da erva-mate. Você sabe de onde surgiram a lenda do mate?

No início do século XVI, quando portugueses e espanhóis chegaram à América, observaram que os indígenas tomavam uma bebida quente e revigorante, que trazia energia e disposição. De acordo com esses povos, a erva surgiu como um presente de Tupã (deus central na mitologia guarani) a um velho guerreiro que necessitava de forças para voltar a caçar e cuidar de sua filha, Yari.

O deus entregou ao velho um galho da árvore de Caá e o ensinou a preparar uma infusão que lhe devolveria o vigor. Antes de ir embora, Tupã também transformou a filha do velho, Yari, na deusa Caá-Yari, divindade responsável pela erva-mate. A erva foi compartilhada com toda a tribo e tornou-se um costume dos povos guaranis, até ser descoberta pelo homem branco e entrar no nosso cardápio definitivamente.

Gostou da lenda do mate? Abra o seu Suchá e experimente navegar pelo nosso blog :)